Tuesday, December 18, 2007

Com lenço e sem documento

Hoje fui no correio buscar um Sedex que minha mãe me enviou. Alías, enviou para a Julia. É, Sedex se torna carta recomendada no meio do caminho. Talvez porque entrega de encomenda seja luxo. Deve ser. A graça toda não era tanta essa. Chegando lá, vou buscar a tal da encomenda no supermercado mais próximo. Isso mesmo! Aliás, não é bem o mais próximo também. A Julia assinou o papelzinho, mas a senhorita exige também sua identidade, que ela não tem. Mas tem passaporte. Os dois: sueco e brazuca. Levei os dois. Testei usar o verde-abacate, mas a senhorita retrucou: "Passaporte estrangeiro não é identidade!"

Uma coisa é recorrente: esse amor sueco pelas suas próprias instituições. A carne vem com bandeirinha sueca. Às vezes tomate também. Viajei por muitos países sem identidade, só com o meu verde-abacate sem saber que o coitado não era identidade. Segundo a senhorita, passaporte estrangeiro pode ser falsificado. Não deve ser difícil, mas será que alguém gastaria seu precioso tempo fabricando um passaporte brazuca? O verdão? O abacatão? Já pensou? Só para pegar o pacotinho da menina? Duvido! Se for para dar sumiço deveria ser paraguaio, não?

4 comments:

Daniela said...

Ah... lindo, realmente concordo com a sua insatisfação neste aspecto, tanta burocracia e encheçao só p/ retirar um sedex... Mas, CONVENHAMOS a Europa ainda tem vantagens que não encontramos por aqui... Se não, vc não teria optado por viver aí, não é verdade??? Seja por questões profissionais ou não, vc mais do que ninguém é um exemplo vivo de que por mais que a adaptação seja difícil, ou que de vez em qdo a fiquemos de "saco cheio" vale a pena? Não vale???
Apesar de que contradizendo tudo que disse até aqui adoraria que vc voltasse p/ o Brasil ;-), ou pelo menos voltasse p/ nos "visitar"... Soon...Very soon!!!!
Um gde beijo p/ vc!

Thais said...

Amei, Preto!
Bela iniciativa... talvez o seu blog consiga fazer com que tenhamos a sensação de mais proximidade e reduza a saudade que tantos sentem de você!
Sua escrita é deliciosamente boa!
Assim como seus questionamentos diante de regras aparentemente despropositadas... pode ser que exista precedente para tanta burocracia, especialmente na Suécia.
No entanto, não duvide da forma com que as pessoas podem gastar seu tempo...
beijos, com carinho, tatá.

Magali said...

Eu acho que aqui no Brasil...seria pior...começa com você, tendo que ir a uma Agência de Correios, esperar duas horas na fila até o funcionário achar o pacote...
E a burocracia seria pior...teria que ter autorização dos pais...ou coisa pior...
Que bom!!!Mas um meio de te achar!!!
Um beijo grande Magali

Tulio said...

Fala primão!!!
Poxa, veio para o Brasil e não conseguimos nos ver ... era mais facil qndo eu estava aí na alemanha hein ?
Legal teu blog !!! Mto bacana ouvir suas histórias...e ah .. só para comentar, o passaporte verde-abacate (que agora é azul-petroleo(?) ) é um dos mais falsificados do mundo ! Isso devido a enorme diversidade de nosso povo, qualquer assaltante pode passar por um brasileiro seja ele japones, africano, nórdico ...
É isso ai.. mais um ranking que estamos liderando ! Abraços